[RESENHA COMPANHIA EDITORA NACIONAL] “Indiscreto” – Charles Dubow

Categorias: 4 estrelas Classificação Companhia Editora Nacional Drama Gênero Resenhas e afins Resenhas L&C Romance

Por em 11/08/2013

indiscreto

Autor:  Charles Dubow
Editora: Companhia Editora Nacional
Páginas:
 462
Classificação:
 4/5 estrelas

Se eu pudesse re-escolher um título para esse romance de Charles Dubon, minha escolha seria a palavra hamartía. Pouco conhecida, seu significado, basicamente, é falha trágica, e define perfeitamente esse livro. E não, apesar do grande marketing que foi feito em relação a obra, tanto em sua capa quanto em seu título, no exterior, e consequentemente aqui também, Indiscreto não é um livro erótico, e sim um romance trágico.

Mas o fogo não tem pudores. Ele queima tudo, insensível ao que estiver em seu caminho.

O livro conta a história de três amigos: Maddy, Harry e Walter. Narrado pelo último, que nutre um amor platônico por Maddy há anos, vemos o casal perfeito se formar e como a queda dos três é dura. Maddy e Harry são lindos, inteligentes e estão a caminho do sucesso. Após anos casados e com o romance de Harry tornando-se um bestseller, ele faz o impensável e trai sua mulher, e isso ocasiona em uma sucessão de eventos que mudará a vida dos três para sempre e de forma irremediável.

Prepare os lenços, essa é a primeira dica que dou para quem se predispor a ler o livro. Às vezes, ficamos com raiva por nossa vida não ser um conto de fadas, mas depois desse livro agradeço a Deus por também não ser uma novela trágica, onde o inesperado acontece e balança e estilha o mundo em milhares de pedaços.

Indiscreto, Céus, ele acabou comigo de maneiras indescritíveis, e é de uma profundidade que mergulhei na história de tal forma que nem as quase quinhentas páginas conseguiram me parar. E, apesar de seu tamanho, fico com medo de descrever demais sua trama e, sem querer, revelar algo que estrague a surpresa — porque é bem isso que o livro é, uma surpresa.

Vivemos em uma época em que não nos surpreendemos mais quando as pessoas nos enganam. A única surpresa é o fato de estarmos constantemente dispostos a nos deixar enganar.

Harry fez a maior merda de sua vida e escolheu trair sua esposa perfeita com uma mulher mais nova, na flor da idade, mais uma dessas garotinhas estúpidas e fúteis que não param para pensar no que suas atitudes impensadas e egoístas podem destruir. Em contrapartida temos Walt, advogado, amigo perfeito, um apoio para todas as horas que está disposto a tudo pela felicidade da mulher que ama, Maddy, e minha torcida estava completamente focada nele quase que em todo o livro, mas, como eu escrevi, fatos inesperados acontecem e agora prefiro não apontar o dedo para ninguém (tirando a amante vaca de Harry, mas se não fosse ela, seria outra, não?)

Saindo do campo emocional, preciso descrever a diagramação da editora, que mais uma vez trabalhou bem. Além de a capa ser de um material diferente, a Companhia Editora Nacional (ufa! Que nome extenso) também não economizou no bom gosto e posso dizer que foi um dos livros melhor trabalhado que peguei nos últimos meses. Com poucos erros de revisão, só o texto justificado incomodou — apesar de deixar o livro mais bonito, um texto justificado dificulta a leitura.

Agora, voltando ao livro, pensei bem em sua classificação e é difícil. Por um lado, ele é ótimo, audaz. Por outro, talvez o público que o leia tenha uma ideia errada dele e só do meio para o fim a trama tomou um rumo mais interessante. Chega a ser complicado descrevê-lo, mas posso dizer que é um romance que eu esperava encontrar assinado por Marc Levy — ou por um Nicholas Sparks mais ousado.

Se eu gostei? Dizer que sim é pouco. Indiscreto me marcou e me fez repensar em coisas que eu já tinha como decisivas em minha vida. Coisas como o perdão, egoísmo e até que ponto lutar pelo que quer é algo digno, e fez o livro passar da fronteira de algo prazeroso para uma obra escrita para nos fazer refletir mesmo com o pior cenário possível. Sim, eu indico, mas por favor não espere um erótico, esse livro não é isso, é melhor.

Tomamos muitas decisões certas na vida, mas são as decisões erradas que nunca podem ser perdoadas.

Related Posts

Gostou? Curta e nos ajude <3

3336 pessoas visitaram esse post!

4 comentários

Hortência | 12-08-2013 às 08:59 | Responder
Com essa onda de eróticos, pela capa, jurava que ia ser mais um. Você colocou tanta emoção nessa resenha que fica difícil não ficar com a pulga atrás da orelha e muito curiosa com a relação Maddy, Harry e Walter!
Assim, já tenho algumas situações na minha mente do desenrolar dessa traição, até porque é um erro trágico rs. Mas será que acertei?
Sabe, nem ligo pra texto justificado, pra falar a verdade me incomoda perceber que é alinhado à esquerda (quase nunca percebo!).
bjs!
Gabrielle | 12-08-2013 às 10:05 | Responder
Eu gosto de justificado, Ho, eu mesmo justificava aqui no blog, mas agora estou tendo taaaanta aula sobre isso que, realmente, isso é ruim, uma pessoa com dislexia sofre demais com texto justificado e até quem não tem deficit de atenção acaba prejudicado.

Aí, não sei, qual final você imaginou? Eu não imaginava esse final de jeito nenhum ;x mas também não tinha lido resenhas, tem essa

Yasmim | 13-08-2013 às 12:04 | Responder
Sinceramente, pela capa já estava descartando-o. Mas logo depois de ler sua resenha, mordi minha língua e a curiosidade gritou dentro de mim. Já sei qual será minha próxima compra. Parabéns pela resenha!!
Michelli | 16-02-2014 às 00:22 | Responder
Ameeiiiii o livro e ainda depois que acabei de ler fiquei horas chorando, depois fiz outras coisas e depois que acabei voltei a pensar no livro e voltei a chorar dinovo, mas por causa do Walt, meu fiquei triste por ele o livro inteiro.

Encontrou um erro, pérola ou quer me fazer feliz?! Comente ♥ P.S: Compartilhar ebooks fere nossa política de parcerias com as editoras e autores aqui divulgados