[NOTÍCIA DE LIVROS] Divulgado nome da atriz que interpretará Brenda em “Maze Runner — Prova de Fogo”

Postado por Emanuel em 01/10/2014

Essa semana divulgado o nome de mais uma atriz que estará em Maze Runner — Prova de Fogo. Depois de anunciado o nome do ator que interpretará o vilão do filme, Rosa Salazar foi contratada para dar vida ao papel de Brenda. A atriz já fez participações na primeira temporada de American Horror Story e atualmente está confirmada no elenco de A Saga Divergente: Insurgente.

A estreia está prevista para 17 de setembro de 2015 e as gravações estão para começar entre o final deste ano e o início de 2015.

Adaptação de uma série de livros escrita por James Dashner, a história gira em torno de Thomas, um garoto que acorda em um elevador sem memória alguma além de saber seu próprio nome. O elevador o leva à Clareira, um m descampado cercado por muros com outros garotos que como ele só conseguem lembrar do nome. Os muros da Clareira formam um labirinto que se abre na manhã e se fecham à noite. Mas tudo muda quando certo dia uma garota aparece com uma reveladora mensagem.

[NOTÍCIA DE LIVROS] Liberada a capa do segundo livro da autor Pedro Gabriel

Postado por Emanuel em 01/10/2014

A editora Intrínseca divulgou a capa de Segundo — Eu me chamo Antônio, o novo livro de Pedro Gabriel a ser lançado em novembro. A capa de Segundo — Eu me chamo Antônio apresenta ilustrações do autor e tem assinatura da designer Laura Escorel.

O livro conta as histórias de amor do personagem Antônio, suas inconstâncias e devaneios em busca de uma paixão — sempre acompanhada do jogo de palavras caraterístico de seu universo poético. No entanto, são os textos e as ilustrações que devem surpreender os leitores. A novidade no traço fica por conta das técnicas de nanquim e xilogravura que se juntam à caneta hidrográfica para apresentar com delicadeza a busca de Antônio por sua amada. Segundo — Eu me chamo Antônio revela fragmentos do personagem, uma espécie de caderno de referências, rico em experiências amorosas, de encontros e desencontros. E, claro, os guardanapos que tornaram o autor conhecido em um primeiro momento com a sua página no Facebook e, posteriormente, com o livro homônimo Eu me chamo Antônio, estarão presentes como parte de sua nova obra.

Confira a capa e sinopse abaixo:

[RESENHA GALERA RECORD] “A Evolução de Mara Dyer” – Michelle Hodkin

Postado por Gabrielle em 01/10/2014

mara dyer

Autora: Michelle Hodkin
Editora: Galera Record
Páginas:
 406
Classificação:
 5/5 estrelas

FINALMENTE o segundo volume de história de Mara Dyer está entre nós, ainda melhor que o anterior, mais intenso, mais confuso, e claro, mais FREAK.

“Você é doente.”
“Ninguém é perfeito.”

Sim, essa história está ainda mais bizarra ao ponto de eu mesma me perguntar o que é real, ou melhor, o que deveria ser considerado insano em um mundo que nunca foi muito normal. E com Mara e seus estranhos poderes, a sensação é ainda pior.

Após as decisões e o caminho que decidiu seguir no final de A Desconstrução de Mara Dyer e a não-tão-agradável surpresa que fez Mara repensar em tudo que acreditava, começamos o segundo livro com nossa protagonista presa a uma ala psiquiatra, algo que antes ela achava ideal para não machucar aqueles que ama até perceber que o perigo está lá fora e presa ela não vai proteger ninguém.

Agora, mais uma vez ela vai depender de Noah para convencer sua família que apesar de um pouco desequilibrada seu lugar é ao lado deles e enquanto tenta aparentar normalidade, Mara descobre mais sobre a ligação entre suas habilidades e uma antiga familiar e quão antigos seus tormentos são. E com Mara cada vez perdendo mais de si para dar lugar a algo que pode ter uma ligação com Noah, até onde ela conseguirá ir antes de não sobrar mais nada para consertar?

Esse livro ficou com uma pegada tão louca, imprevisível, que ao ler não sabia se sentia raiva e ódio por tudo que Mara sofria ou se pulava e tinha um ataque enquanto aguardava para ver o pau comer e o sangue jorrar. Preciso dizer: Michelle Hodkin, você é FODA! Sei que sou fácil para entrar em um livro, mas brincar com o que acredito e a realidade sem deixar de lado um cenário bem embasado é mais complicado, e essa mulher faz isso com glória.

A Evolução de Mara Dyer não é um livro fofinho, bonitinho, muito menos que será uma leitura divertida, acredito que esse foi o grande problema dessa saga, a capa bonita enganou muitos leitores que estavam em busca de um romance no primeiro livro, algo secundário na trilogia Mara Dyer, apesar de ser também uma forte característica da história, a essência está no mistério envolvendo Mara e o medo do que está para acontecer, se alguém algum dia vai acreditar nela ou se até mesmo ela vai parar de acreditar em si mesma, afinal até que ponto suas crenças possuem força quando nem você mesma tem controle de seu corpo ou memória?

Se eu vivesse mil anos, eu pertenceria a você em todos eles. Se vivêssemos mil vidas, gostaria de te fazer minha em cada uma delas.

E apesar de toda essa tensão, não ficou de lado todo o charme envolvendo Noah (quente, muito quente), a sagacidade dos irmãos de Mara, Daniel e Joseph, entre outros pilares que fizeram a trama mais leve e impediu que meu coração entrasse em combustão. E, sinceramente? Para gostar e entrar nesse livro você precisa se jogar na loucura, só assim para entender e curtir o movimento. Mas caso você siga esse conselho, por favor não me culpe se você começar a ter buracos  na memória ou começar a ver alucinações, esse é o efeito de Mara Dyer em sua vida, e mal vejo a hora de ler The Retribution of Mara Dyer para ter mais uma dose disso. #vemNiMimRetribution

[NOTÍCIA DE LIVROS] Franquia “Twilight” volta em novos filmes

Postado por Gabrielle em 01/10/2014

O The New York Times divulgou que a Lionsgate vai ressuscitar “Twilight” em uma série de mini-filmes que devem ser lançadas pelo Facebook.

De acordo com a matéria, Stephenie Meyer vai selecionar “cinco mulheres aspirantes a diretor” para trabalhar com os curtas centrados nos personagens do universo de “Crepúsculo”. “A voz feminina é algo que vem sendo mais e mais importante para mim conforme eu trabalho na indústria de cinema,” Meyer disse ao Times.

Quanto a usar o Facebook como uma plataforma para lançar os novos filmes da franquia “Crepúsculo”, Michael Burns da Lionsgate disse: “Nós acreditamos que Facebook é um ótimo jeito de introduzir o mundo de ‘Crepúsculo’ para uma nova audiência enquanto re-energizamos os fãs que já existem.” Ele adicionou que os mini-filmes “são somente o início — um modelo, se você quiser.